domingo, setembro 20

ter a EGOÍSTA ajuda a AMI


digo ter, no sentido de a comprar. à revista. porque ao comprá-la estará a ajudar a AMI. e claro, como habitual, a ter acesso a conteúdos interessantes de muitos pontos de vista. esta edição é dedicada à CRISE. mas, garanto-vos, nenhum dos autores sofreu uma crise de inspiração. muito pelo contrário. a crise deu a alguns, momentos brilhantes.
Crise de Bolso, cabe mesmo num bolso. o que a torna ainda mais apetecível. digo eu.

para além dos parágrafos citados, pode, ainda, ler textos de Mário Santos, Muhammad Yunus, Carla Mendes, Nuno Artur Silva e Miguel Carvalho. a edição, como habitual, é da Patrícia Reis.



«(...) No curto prazo, é essencial estabilizar e restaurar a confiança no sector financeiro, de preferência no contexto de uma maior cooperação no espaço da União Europeia e da zona euro. Mas é essencial que este processo seja acompanhado pela defesa do emprego e por uma resposta pronta e eficaz aos problemas da natureza social».

Aníbal Cavaco Silva


«(...) Nas origens do termo "crise", está o sentido de mudança ou transição. O que exige alteração de rotinas e certezas. Adaptação e flexibilidade. Meios e confiança. Segurança e energia. Não há mudança sem aflição. Perdem-se raízes, não se encontram os caminhos. Mesmo quando é para melhor, a mudança é sempre exigente (...) »

António Barreto


«Afinal, o drama desta Crise (ainda em curso), ao fim de um ano de pânico e, sobretudo, de justificada preocupação pelos seus efeitos em matéria de desemprego universal, foi ou é uma espécie de "comédia" de um género novo: uma colossal sopa aos ricos com a China no papel de Coluche. Quem diria que o país para quem há uns setenta anos o Ocidente se mobilizava para dar a cada chinês uma "malga de arroz" estaria um dia em condições de socorrer os Mandarins da História(...) »

Eduardo Lourenço


«Por isso a partir de agora, devemos estender a todo o Portugal o que uma agência de publicidade decidiu fazer: eliminar a palavra maldita. Nunca se referir à coisa. Nunca lhe dizer o nome. Olhar sempre para o futuro que, como é óbvio, há de ser bem melhor que o presente. Não é, claro, que não estejamos já muito bem no presente. Mas no futuro é que vai ser. Vamos estar muitíssimo melhor: uma espécie de Suécia sem suecas mas com muito mais calor (...)».

Nicolau Santos


Excertos de textos publicados na revista EGOÍSTA - Crise de Bolso
Ao comprar esta edição da revista está a ajudar a AMI

3 Comments:

Claudia Sousa Dias said...

espero que o Nicolau tenha razãop.


gostaria de ter a revista sim.


csd

Anónimo said...

E esta revista compra-se onde, Senhora? Só pelo Barreto vale bem a compra.
Leigo

Jessica Muniz said...

Gostei do seu texto...na verdade amei seu blog...
è verdadeiro e muito sensato.
Bom, sem muitas delongas, fiz a pouco tempo um blog e postei um texto sobre egoismo... vc será muito bem vinda.
http://alomorfiaatual.blogspot.com/2009/12/eu-e.html#comments