sexta-feira, setembro 25

É brando o dia...



É brando o dia, brando o vento.

É brando o sol e brando o céu.

Assim fosse meu pensamento!

Assim fosse eu, assim fosse eu!


Mas entre mim e as brandas glórias

Deste céu limpo e este ar sem mim

Intervêm sonhos e memórias...

Ser eu assim, ser eu assim!


Ah, o mundo é quanto nós trazemos.

Existe tudo porque existo.

Há porque vemos.

E tudo é isto, tudo é isto!


Fernando Pessoa
imagem: Ana Jeremias [devidamente roubada à Devida Comédia)

2 Comments:

Anónimo said...

Lindo, sempre este Fernando Pessoa e...sempre que o leio fico com a impressão de que a obra dele é infinita.

Cristina M.

sonja valentina said...

brandos dias, como o de hoje. de balanço... porque infelizmente só para o poeta existe tudo porque ele existe.