quarta-feira, setembro 2

Inspiração é respirar


«A poesia de João Negreiros na voz do elenco do Teatro Universitário do Minho
Espectáculo e percurso antológico da poesia de João Negreiros que tem como objectivo traçar uma rota que vai desde as suas tendências Neo-Surrealistas até à lírica mais conceptual e sonora. A interpretação dos actores visa ser oral, naturalista e inovadora, tornando a literatura mais óbvia, mais universal e mais acessível. É um espectáculo de emoções extremas e dos sentimentos mais íntimos e guarda os momentos mais carinhosos que só se partilham com os amantes, os amigos e o público.»


Próximos espectáculos:

Vila Real, Casa de Pasto Chaxoila, 4 de Setembro às 21h30
Porto, Clube Literário do Porto, 6 de Setembro às 21h30
Braga, Livraria Centésima Página, 8 de Setembro às 21h30
Braga, FNAC do Bragaparque, 10 de Setembro às 21h30
Coimbra, FNAC Fórum, 12 de Setembro às 17h00
Porto, FNAC Norteshopping, 16 de Setembro às 21h30
Vila Real, Associação Espontânea, 19 de Setembro às 21h30
Lisboa, FNAC Chiado, 20 de Setembro às 17h00
Guimarães, Livraria do Centro Cultural São Mamede, 21 de Setembro às 21h30
Porto, FNAC Santa Catarina, 22 de Setembro às 18h30


Mais informações:
Teatro Universitário do Minho
Telemóvel: 965530263

3 Comments:

Anónimo said...

a qual delas vais?

Anónimo said...

Bem, ontem vi este espectáculo no Chaxoila, Zé Carlos adoro o teu espaço, mas de facto o que me impressionou foi mesmo estas mulheres, cheias de energia, desempoeiradas, cheia de dignidade, com orgulho no que fazem e no autor João Negreiros. São um furacão, por onde elas passam há "estragos", até ar que se respira depois é diferente.
Muito bom , espero ver-vos em breve a brilhar em muitos sítios.
Parabéns a todos.
António F.Teles

Anónimo said...

Eu nunca fui de internet,não tenho blog, mas gosto de ler e conhecer tudo o que se pode conhecer, e especialmente não ficar indiferente às coisas, e escrevo e procurei saber mais sobre este grupo e o poeta João Negreiros. ontem vi este espectáculo no GRâo Bago em Chaves, já se sentia agitação antes deste grupo fantástico chegar cá, andava aí um burburinho, fiquei curioso, apesar de ser um céptico. Mas a surpresa tomou conta de mim e de mais 60 pessoas à volta delas.
Só tenho a dizer que: poetas como este não existe, poemas como estes não existiram antes, o fernando pessoa que me desculpe mas este homem é de uma qualidade extrema!

O espectáculo foi como que um electrocardigrama, o meu coração surpreendeu-se, estas jovens têm uma força, é impressionante, mulheres do minho, como diz o poeta, mas com uma naturalidade, com uma certeza, com uma verdade pessoal muito própria.
Perdoem-me, nunca vi um trabalho de um teatro universitário tão bom, tão próximo das pessoas.
Parabéns a todos.
E.Silva Vaz