quarta-feira, maio 13

Da importância de por paixão no que se faz

2 Comments:

Gi said...

Se temos esqueletos no armário o melhor mesmo é pô-los a dançar.

Há coisas que são inevitáveis, o melhor é torná-las suportáveis.

Zaclis Veiga said...

Ótimo. Adorei!