quarta-feira, maio 13

Assim

Há desertos, assim, nas palmas das mãos que nunca se fecham.

9 Comments:

inespimentel said...

Há mãos assim, abertas, que nunca se fechem, sempre prontas a dar, e capazes de receber!

heretico said...

desertos com trilhos de oásis...

beijos

Marta said...

uma mão aberta é o que nós quisermos :)

PAS[Ç]SOS said...

e miragens que insistem em querer ser oasis

Woman Once a Bird said...

Uma mão aberta é o que nós quisermos, mas também o que a mão quiser. :)

Marta said...

WOB! - minha querida -
claro! brilhante!
tinha-me esquecido da autonomia da mão! da libertação do polgar! :)

sonja valentina said...

e há, felizmente, mentes abertas que permitem que isso aconteça.

beijo!

Dalaila said...

as nossas sempre abertas aos sorrisos

Claudia Sousa Dias said...

o teu coração é que nunca se fecha a quem lá procura um cantinho para se esconder...


csd