domingo, agosto 30

Elegia da lembrança impossível


O que não daria eu pela memória

De uma rua de terra com baixos taipais

E de um alto ginete enchendo a alba

(Com o poncho grande e coçado)

Num dos dias da planície,

Num dia sem data.

O que não daria eu pela memória

Da minha mãe a olhar a manhã

Na fazenda de Santa Irene,

Sem saber que o seu nome ia ser Borges.

O que não daria eu pela memória

De ter lutado em Cepeda

E de ter visto Estanislau del Campo

Saudando a primeira bala

Com a alegria da coragem.

O que não daria eu pela memória

Dos barcos de Hengisto,

Zarpando do areal da Dinamarca

Para devastar uma ilha

Que ainda não era a Inglaterra.

O que não daria eu pela memória

(Tive-a e já a perdi)

De uma tela de ouro de Turner

Tão vasta como a música.

O que não daria eu pela memória

De ter sido um ouvinte daquele Sócrates

Que, na tarde da cicuta,

Examinou serenamente o problema

Da imortalidade,

Alternando os mitos e as razões

Enquanto a morte azul ia subindo

Dos seus pés já tão frios.

O que não daria eu pela memória

De que tu me dissesses que me amavas

E de não ter dormido até à aurora,

Dissoluto e feliz.


Jorge Luis Borges in Obras Completas, pag. 127, Teorema, 1989
imagem: Leila Pugnaloni

10 Comments:

Claudia Sousa Dias said...

que bonito!
e essa a versão que ando à procura.

essa e a biografia do Neruda.


csd

Sofá Amarelo said...

O que não daria eu pela memória de retocar só um pouquinho o passado...o que não daria eu pela memória de experimentar o que nunca experimentei...

Jorge Luis Borges é uma dádiva, a tal ponto que nos faz escrever coisas que nós nunca pensaríamos escrever...

Muitos beijinhos!!!

Paulo said...

Ninguém como Borges para nos lembrar a memória...

mfc said...

Por alguma coisa ele é único.

Teresa said...

Lindo!
ou
Da importância de ter memórias!
Bjs

adevidacomedia said...

o teu blogue é viciante!
http://adevidacomedia.wordpress.com/

Maggie said...

Marta,

só para dizer que te deixei mais uns desafios no meu blog de leituras (http://jornaldamaggie.blogspot.com/).

Bjs

anareis said...

Querido(a) novo(a) amigo(a),estou precisando muito da ajuda de todos os amigos. estou montando uma minibiblioteca comunitária pra crianças e adolescentes na minha comunidade carente aqui no Rio de Janeiro,se voce puder me ajudar estou fazendo uma campanha de doações. pode doar qualquer quantia no Banco do Brasil agencia 3082-1 conta 9.799-3, ou pode doar livros ,ou pode doar máquina de costura, ou pode doar retalhos, ou pode doar computador usado. se quizer fazer aguma doação entre em contato com meu email: asilvareis10@gmail.com ,eu darei o endereço de remessa. se voce não puder me ajudar com doações pode divulgar minha campanha, tenho 2 blogs no google gostaria da sua visita: Eulucinha.blogspot.com ,obrigado pela sua atenção.

. Paulo . Intemporal . said...

. sublime e bel.íssimo .

. nada mais me ocorre de momento, que não permanecer aqui ,,,

. um beijo, enorme, sempre .

james penido said...

Borges é o melhor de todos do século passado,sem dpuvida.Havia tempos uqe não vinha aqui.Seu blog está ótimo!Parabéns!Um abraço.