segunda-feira, março 30

Eu, hoje, já disse que te adoro?

E dizes-me a rir que sou boa nisto e naquilo
E que sou uma merda em mais umas coisas
E depois rimos as duas
Porque lá fora o sol é amarelo
E cá dentro
Pode ser da cor que quisermos
Porque o bom disto tudo
É que as nossas cores
Têm a cor que nos apetecer dar
Como um abraço que pode ser azul
Ou vermelho
Ou paixão
E dizes-me a rir que te apetece chorar
e eu rio-me também porque a alegria e a tristeza
nascem ambas na mesma fonte
e eu gosto de fontes
eu gosto de água
eu gosto de ti
e eu gosto de ser muito boa em muita coisa
e de ser uma merda noutras tantas
porque assim sou eu
e sendo eu
chego mais perto de ti
e também sou um bocadinho tu
e somos nós e existimos
e é bom existirmos, não é?

[não resisto a partilhar este poema ou lá o que é, acabadinho de chegar ao meu e-mail! E me fez sorrir e me fará sorrir a vida inteira. Porque é quente e genuíno e dela, da minha querida E. e foi feito para nós. mim + tu. gosto tudo tanto íssimo. Eu já disse que te adoro, hoje? pois é verdade! e sim...é muito bom existirmos, menina linda, que ao longe, vê tão bem, como ao perto]

5 Comments:

Marta said...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anónimo said...

Na partilha revela-se a arte da genuinidade. No respeito do eu pelo tu e do tu pelo eu. E é na oferta mútua que o eu ser tu e o tu ser eu se enraízam. Porque no fundo, no fundo, não há nada para descobrir, é com as coisas comuns que se faz e rega a amizade. E é num lugar comum que nascem a alegria e a tristeza que chegam a parecer irmãs de tanto andarem de mão dada. 'Eu, hoje, já disse que te adoro?', talvez não... mas já alguém o disse sem que tivesse necessidade de usar essas palavras. É essa a sua arte e da amizade, também!

Anónimo said...

Essa tua amiga E. diz umas asneiras bem poéticas! :)


Cristina M.

Anónimo said...

É uma das m...que faço bem!

E.

Marta said...

Tinita: confesso: a E. é um dos milagres da minha vida! é tão linda a nossa história. Tem de tudo! como as histórias verdadeiras. Ainda não se cruzaram porque tu és da mouraria :)!!!!!

E. querida, E.

... uma das coisas em que és boa, muito boa, melhor do que ninguém!

e, ontem, com o sorriso que me pousaste nos lábios, lembrei-me de um livro recorrente na minha vida. e lembrei-me de te dedicar um trecho que amo, que leio e releio e me parece a cada dia mais genial. vou, um dia destes, deixa-lo aqui para ti. eu aviso.
é sobre os olhos...
que me fascinam tanto!
mas a tua referência à tristeza e à felicidade intensificaram a recordação desse livro.
e recordou-me, também, de uma frase do Charles Chaplin que me encanta desde os 17 anos. Essa, envio-ta por mail.

beijo e beijo