terça-feira, março 10

Os dias sem ti...

Eu fui, como tantas adolescentes, apaixonada pelo João. Pelos seus cabelos cumpridos, pelos seus olhos, pela sua energia em palco, pelas sua músicas, pelas suas palavras! Era no tempo em que tudo que ele cantava, cantava só para mim! Claro que acreditava nisso! Todas acreditavamos!Era num tempo em que não distinguia quase nada. Achava que tudo, era tudo! Não queria saber de subtilezas, nuances, significados. Sensações, sentimentos, imaginação, realidade, palavras, actos... só me perdia nestas coisas, nas aulas de filosofia! Tão diferente, esse tempo! No entanto, há coisas que perduram. Ainda bem! Porque é sempre difícil dizer adeus, João! Resta-me [nos] a tua música. E a tua poesia. E esta, então, não me faz dançar como «vida de marinheiro». Faz-me saudade... «porque os dias sem ti, são todos iguais, são dias sem fim, são dias a mais...» Lindo!

6 Comments:

E. said...

E era a vez dos dias em que eu acreditava que sair para além da uma da manhã era o sinal máximo de um crescimento que eu (não) queria. Só não sabia que não queria. E era a vez dos dias em que as emoções andavam à flor da pele em pequena gigantes borbulhas, estratégicamente nascidas, talvez para fazerem lembrar que os dias sem elas, um dia, trariam saudades. Talvez a música seja uma forma perfeita de nos mostrar como somos tão maravilhosamente imperfeitos...
Talvez os dias sem ti, estejam cheios de gente que cabe nessas duas letrinhas «ti» que ditas assim até parecem formar uma palavra pequena... só que entre um «T» e um «i» cabem tantos sorrisos...
E.

Marta said...

Querida E :)

Lindas, são também as tuas palavras! E os meus dias sem ti, também já não se aguentavam!
Precisava tanto de abraço teu! Agora...neste minuto!

E sabes para onde vai o teu comentário...para a porta do frigorífico :) afinal, para que servem as portas do frigorífico?!!! :)

Anónimo said...

E os meus dias também já não passam sem o seu blog, cara Marta.
Sempre sugestões, ao sabor da sua escrita peculiar.

CF

PAS[Ç]SOS said...

E os dias sem ti... também poderão ser assim: 'cheios de sol'! Basta que perdurem e prevaleçam as memórias que nos fazem dizer 'Lindo!'
As memórias do tudo de que gostámos... tanto!

Claudia Sousa Dias said...

Não sabia que o João joão tinha partido...

hoje também morri um pouco.


:-(


CSD

Marta said...

Passos; ainda bem que gostou :)

Claudia, querida: onde andas, desta vez? Ao menos a minha tristeza-choque, já me passou. Recordá-lo por esta música, é uma atenuante da dor que senti na altura.

Bem-vinda ao mundo real, minha amiga!