sexta-feira, março 13

O tempo é um brinquedo


Há certos dias, Guilherme, em que não é fácil levarem-me. Nem pela mão, nem pela alma. Mas naquele dia em que te fui buscar à escola, para almoçarmos juntos e, depois, irmos ao cinema, num ápice, como Alice, eu estava dentro dos teus olhos.
Consegues pôr-me o mundo no lugar.
Consegues o espanto. Concedes-me a claridade.
Eu queria ir ao Mc Donalds. Para te fazer feliz.
Tu quiseste ir a minha casa. Para me fazeres feliz.
- Brincamos um bocadinho, tia!
- E o cinema? É já daqui a pouco. Temos que ser rápidos.
- Sim, tia, brincamos a correr.
Concedes-me um tempo novo.
Concedes-me o tempo como um brinquedo.
- E o hipopótamo tia, pode ir connosco ao cinema?
- É um pouco grande, Guilherme. É mesmo grande.
- Não faz mal. Pomos-lhe o cinto de segurança, no carro.
E depois é só levá-lo. Mesmo sem cadeira atrás.
- Tens toda a emoção, Guilherme! Vamos a isso.
Chegados ao shopping, hipopótamo grande, ao colo, a provocar sorrisos em volta.
- São três bilhetes, por favor.
- Três, confirmou a menina, percebendo a tua mão na minha.
- Sim. Três. Um para mim, outro para o Guilherme e outro para o hipopótamo, disse, convicta, piscando o olho. E os teus olhos enormes, abriram-se ainda mais.
Para eu me sentar dentro deles.
- Sim, pois, o hipópotamo, disse a menina da bilheteira. Não o estava a ver.
- Ele hoje vai ao cinema. É que o filme é de animais...explicas.
Há certos dias Guilherme, em que só tu me levas
pela mão,
pela alma,
pelos dias inteiros.

Dias em que me recordas que, afinal, eu sei que o tempo é um brinquedo.


[É tão bom crescer contigo, meu amor!Feliz aniversário, Guilherme!]


[parabéns pais!]


[está aberta a rubrica...tia insuportavelmente babada ou os meus sobrinhos são geniais]

14 Comments:

PAS[Ç]SOS said...
Este comentário foi removido pelo autor.
PAS[Ç]SOS said...

Só as crianças são capazes de nos fazer, a nós adultos, munidos das nossas armaduras de responsabilidade, regressar ao tempo da infância onde, na realidade, a inocência nos permite ser genuinamente mais felizes e nos concede o poder de voar nos sonhos. Parabéns Marta pelo sobrinho Guilherme. PARABÉNS Guilherme pelo teu aniversário e pela tia que é tua

K said...

Parabéns Guilherme e parabéns Tia..que emocionas com palavras de saber infantil!

Dalaila said...

tu contas as histórias com as vives, com amor, com querer, com imaginação, encantas todos crianças e grandes que não deixam de ser crianças, só posso dizer que até eu queria ser hipopotoma para passar uma tarde com vocês, também de mãos dadas, também a ver filmes de animais e espatar-me a cada momento com as saídas do pequeno brilhante Guilherme. Parabéns tia e ao sobrinho.

Flipmora said...

Ficamos sem saber se o hipopótamo gostou do filme!

Claudia Sousa Dias said...

:-)))


csd

Luís Maia said...

Magnífico post. Eu tenho um lugar para colocar os textos que mais gosto

blorganaizer.blogspot.com/2009/03/o-tempo-e-um-brinqueda.html

e este é sem dúvida um deles

Obrigado Marta

Eduardo Trindade said...

Amiga Marta: tu costumas te superar continuamente. Será um talento (para escrever ou para olhar), não sei. Sei é que há vida em Marta, pulsando do jeito mais bonito. Fiquei apaixonado com tanta delicadeza, tanto carinho... Aliás, quem não ficaria!
Um abraço grande, Eduardo.

PS: Saudade das tuas palavras lá no meu e-mail...

Maria de Fátima said...

lindo! obrigada, Marte e obrigada também ao Luís Maia que mo revelou

Anónimo said...

Eu vim, apesar de não ter blog, pela mão de uns amigos, porque me disseram que escreveu com as palavras de todos os dias, um amor muito grande, que eu gostaria de ler. E é verdade.
Tão simples: o tempo é um brinquedo e nós, adultos esquecemos isso tantas vezes.

Obrigada, por me ter lembrado, aos 49 anos, que o tempo é um brinquedo. Saio tão comovida, mas muito agradecida.

Maria Isabel Folhadela

E parabéns ao seu sobrinho.

CA said...

Posso discordar? (pergunta mt a medo a ver se não sou despedido) ;)

marta said...

acabei de ler o teu texto ao gui e perguntei o que ele te queria dizer.
"obrigada por me mandares isso"

se pudesse enviava também o seu sorriso. e já agora, o meu.
mas, como sabes, os nossos sorrisos estão sempre aqui.
bj

Marta said...

Passos: discordo num ponto: não são só as crianças que nos fazem cair essa armadura...; são raros...mas há adultos capazes desse desarmamento :)... obrigada.

K: tu tb me emocionas. Aliás tens lá um soneto que foi capaz de o fazer :)

Dalaila: estás convidada para a próxima sessão :)

Filipe: nem te digo, nem te conto! Foi um terror para o arrancar da sala de cinema...gostou tanto que queria ficar até o filme sair de cartaz:)

CDS:um sorriso para ti tb!

Luís: as suas palavras roubam as minhas :) ainda bem que não é crítico literário porque eu também não escrevo literatura! gostei MUITO que tivesse gostado! Obrigada :)

Maria de Fátima: eu tb agradeço aos dois :) terem vindo a este planeta!

Eduardo: sabes que também não sei!
comentários assim fazem de uma tia babada, uma blogger derretida!!! :)

Maria Isabel: volte sempre! Mesmo Não tendo blog! É linda. Tenho a certeza. As palavras não precisam de rosto para que nos revelem o olhar :)

CA: aqui não há lápis azul! discordar é tão salutar!
Gostava era de saber qual foi a leitura. Posso?
A minha, assim em 3 penadas, é de que, às vezes, ocupamos o tempo, com demasiadas coisas que de facto não nos dão prazer. O tempo, às vezes, é que brinca connosco num jogo muito duro, às vezes, desleal, cruel. Somos nós que temos de dar a volta... e blá, blá, blá, blá...tanto para dizer, sem sequer recorrer a Marcel Proust :) obrigada.

Meus muito queridos Marta e Gui (e restantes familiares que se manifestaram por outras vias):

se o vosso sorriso não estivesse sempre aí, onde se segurariam os pilares do meu mundo?


abraço + beijo

p said...

Parabéns Marta pelo sobrinho Guilherme...
Paraéns Guilherme pela Tia Marta...
!!!?!!!!?!!!!!! :)