sexta-feira, março 20

Ler abraços, outros mapas e sinais


Há pessoas que em três dias, compreendem o mundo.

Pessoas que num sorriso, abrem todos os caminhos. Mesmo os que não se fizeram.

Pessoas que num olhar, escutam palavras. Mesmo as indizíveis.

Pessoas que num gesto, compreendem a raiz. A copa e o caule.

Há pessoas que em três dias, compreendem uma vida inteira.

Pessoas que num abraço lêem o coração. E a alma. E as mãos.

Pessoas que nos ensinam quase tudo em que acreditam. Em três dias.


Mas também, há pessoas, como eu, que não sabem nada disto.

E querem aprender. Pessoas, como eu, que te estão eternamente gratas.


[sabes a história que o Teo nos contou? Claro que sabes! Eu não sabia. Nem sabia sequer que naquele dia, tão perto deste, me irias deixar uma caixa com abraços...]


Tinha ainda tanto silêncio para te dizer, Manolo.

E não tenho nem mais um dia. Para te contar o silêncio.

Para me ensinares a ler abraços. Outros mapas e sinais.
imagem: Oymen hs

3 Comments:

Flipmora said...

Muito bem. Gostei muito.

K said...

De verdadeiro sentimento!

Anónimo said...

Se cuenta que había una vez un escritor que vivía en una tranquila playa,cerca de un pueblo de pescadores.Todas las mañanas andaba por la orilla del mar para inspirarse,y por las tardes,se quedaba en casa escribiendo.
Un día,caminando por la playa,vio a un joven que se dedicaba a recoger las estrellas de mar que había en la arena y,una por una,las iba devolviendo al mar.
- ¿Por qué haces ésto? - preguntó el escritor.
- ¿No se da cuenta? -dijo el joven-.La mar está baja y el sol brilla.Las estrellas se secarán y morirán si las dejo en la arena.
-Joven,hay miles de Kilómetros de costa en este mundo,y centenares de miles de estrellas de mar repartidas por las playas.¿Piensas acaso que vas a conseguir algo? Tú sólo retornas unas cuantas estrellas al océano.Sea como sea,la mayoría morirán.
El joven cogió otra estrella de la arena,la lanzó de retorno al mar,miró al escritor y le dijo:
-Por lo menos,habrá valido la pena para esta estrella.
Aquella noche el escritor no durmió ni consiguió escribir nada.A primera hora de la mañana se dirigió a la playa,se reunió con el joven y los dos juntos continuaron devolviendo estrellas de mar al océano.

(Foste tu, querida Marta, que me ensinste o caminho, para te poder ir lá buscar isto. Ou não?)