terça-feira, setembro 14

Nomeei-te no meio dos meus sonhos

Nomeei-te no meio dos meus sonhos
chamei por ti na minha solidão
troquei o céu azul pelos teus olhos
e o meu sólido chão pelo teu amor

Ruy Belo

7 Comments:

João Menéres said...

QUE BELEZA DE TROCA!

(De quem é esta imagem do antigo celeiro de Portugal, MARTA?)

Um beijo por esta postagem MARAVILHOSA!

Marta said...

oh João, agora até fiquei assim estranha... por ter trocado de imagem!!!!
[sim, a imagem anterior é belíssima. mas não consegui identificar o seu autor]

esta é mais abstrata, mas muito azul, tb.

beijinhos

Angélica Lins said...

A imagem anterior era mesmo bela, mas essa também é incrível.
As palavras fizeram-me pensar...Como disse em meu mais recente post, por aqui ando sem definições.

Deixo-te um abraço quentinho de Maceió.

João Menéres said...

Por acaso, E SEM O MENOR DESMERECIMENTO PARA A QUALIDADE DESTA IMAGEM, eu preferia a do Alentejo:

O chaparro ( NA MINHA SOLIDÃO)...
O SÓLIDO CHÃO...

Um beijo, MARTA, sempre a teu lado.

Bípede Falante said...

Que lindo, que lindo, que lindoooooooooooo!

Sonhos & melodias said...

Oi Marta,
Que lindo poema! Vivo um momento bem parecido daí a minha identificação.
Adorei!
Bjs

Marta said...

também o li, como se fosse a primeira vez que o lesse.

é belíssimo, sim.
muito muito muito.


abraço.