quarta-feira, setembro 22

meu amor muito querido

[hoje acordei com o título deste livro nos lábios. li-o há muitos anos, de autocarro em autocarro, a caminho da universidade. é pequeno, lê-se numa paragem. em, talvez, seis paragens. para ser mais concreta. logo, vou procurá-lo...
gostava de ler nos autocarros. muitas vezes me esqueci de sair. e chegava a um destino qualquer, como se o tivesse escolhido. tanta verdade, às vezes, quando nos distraímos pelo caminho]

6 Comments:

Vera said...

Nunca li :-(
Nunca o vi...
...acho que o vou querer!
Cheira-me ;-)
bjs

João Menéres said...

Ainda andará nas prateleiras das livrarias?

BJ.

Marta said...

talvez não, João.
[já o terei lido há 15 anos!!!]
numa feira do livro,creio, assim, por acaso, esquecido...
mas nada como tentar.
depois, se não o encontrar, posso sempre emprestar-lhe o meu :)
bjo

Se o encontrar, Vera, aguardamos notícias :)
bjo

sem-se-ver said...

sim, mas principalmente de ler a andar. o que eu lia a andar... como eu adorava ler a andar!

enfim, agora não dá muito jeito, óculos na ponta do nariz e o chão a desfocar-se no movimento por cima deles... mas 'as gordas' dos jornais ainda o faço. :)

Marta said...

ler a andar ...tb, tb...enquanto, ainda, não são necessários os óculos para ler ;) ainda...

Carla Farinazzi said...

Com que frequência nos distraímos pelo caminho...

Beijo

Carla Farinazzi