sexta-feira, outubro 15

Agustina Bessa Luís, hoje

Queria tanto estar lá, hoje, data de aniversário de Agustina Bessa Luís.
«Cada voz está só e é única e é contra o coração dos outros, vertiginosamente, que ela ressoa». Esta frase de Agustina acompanha-me todos os dias. Ilumina as tragédias dos telejornais como a tristeza quotidiana da mulher que confessa à amiga a sua decepção, numa mesa de café. As mulheres desiludem-se, ao contrário dos homens, que são ensinados a viver sem ilusões. Às mulheres, ensina-se-lhes a viver sem tudo menos isso. Por isso as mulheres são especialistas em sobrevivência: é-lhes muito difícil perder a esperança, uma nesga de esperança que seja. Há dias, um amigo dizia-me que a razão pela qual os homens mandam no mundo é o cuidado que têm em evitar conflitos directos. À primeira vista, isto parece uma qualidade – mas significa na realidade um exercício constante de desvio face às pequenas, médias e grandes iniquidades.»
este texto da Inês Pedrosa
CONTINUA no blog da Patrícia Reis

2 Comments:

Carla Farinazzi said...

Marta...

Só a mulher é capaz de superar a própria dor, seguidamente. Continuamente.

Beijo

Carla

João Menéres said...

MARTA

Só o voice-mail me atendeu e por duas vezes.
Deixei lá a minha mensagem para esta SENHORA com quem tive o prazer de conviver tantas vezes.