quinta-feira, outubro 28

Dieta emocional

Estou em dieta emocional, ou seja, não ouço jazz nem leio certos livros. Quinze dias - disse o médico - será o suficiente. Espero! Preciso da minha razão em estado puro e a funcionar duzentos por cento.

13 Comments:

Bípede Falante said...

Dieta emocional, tá aí uma expressão que eu nunca tinha ouvido. Eu bem que preciso de uma, mas não sei por onde começar. Tem de ser em uma segunda-feira? :)
beijos

Marta said...

Pois é Bípede, "a necessidade aguça o engenho" :)
tinha de fazer alguma coisa nesse sentido e acabei de a inventar!
eu comecei hoje! e se resultar, dou notícias :)
beijo

sem-se-ver said...

não entendo: porque não ouvir jazz a vai pôr a funcionar a sua razão a duzentos por cento?...

Marta said...

vou tentar, sem-se-ver :)
é uma experiência avulso. nem sei como se vive sem ouvir jazz...mas...logo se verá.
é que o jazz deixa-me muito - como direi? - vulnerável em determinadas circunstâncias. e o momento pede racionalidade, como se tivesse nascido toda razão...

Anónimo said...

Tu não existes!
Dieta emocional?
Lembras-te de cada uma!!!!
LOLOLO
bjo
Cris

Anónimo said...

Não creio, minha querida Marta!
http://www.guiadacidade.pt/portugal/art/xix-guimaraes-jazz-19093-03

Marta said...

Pois é! O Guimarães Jazz já
está aí!

Meu deus! amanhã... é Natal!

MCS said...

Muito boa essa da dieta emocional :-)
Eu de vez em quando também faço isso com jazz, mas arrependo-me sempre.

Marta said...

obrigadinha, MCS, pela força! ;)

MCS said...

De nada, sempre às ordens ;-)
Olha, por exemplo, no Verão ouço pouquíssimo jazz. Não sei por quê, mas acontece-me isso.

Marta said...

Sempre sou mais constante, Marco :)
Não há nenhuma estação do ano que não me peça JAZZ!
Custa mais esta dieta emocional do que a que manda reduzir os hidratos de carbono! Lá isso custa!

Zaclis Veiga said...

hummmm
a doutora Maria José iria gostar desse último comentário...
:0

Marta said...

Zaclis :) :) :) :) muito boa essa!