segunda-feira, outubro 25

O que respira em ti são os olhos

Eugénio de Andrade in Com Palavras Amo, pag.74, Instituto Cultural de Macau, 1990

[um dia voltarei a Macau...]

3 Comments:

Leca said...

Que lindo...
Marta...
quisera eu poder entender...

Beijos
Leca

Anónimo said...

Este poema que colocou aqui, «disfarçado», é muito belo, MARTA.
Obrigada por mo recordar.

Djabal said...

Jóia no cór do lotus.