terça-feira, junho 2

Estou [re] conquistada. Ou seja: completamente azul!

Na tarde do passado domingo, na “ressaca” da noite longa de Serralves, chilling out no meu sofá, em frente à TV, dei por mim a assistir à final da Taça de Portugal de futebol.
Sabia que uma vitória do meu FC Porto - um saudoso afecto de infância - sobre o Paços de Ferreira significava a sexta “dobradinha” para o clube, que acabou de ser tetra-campeão nacional. Desde logo, gostei de ver futebol à tarde, com uma luz e uma cor só possiveis durante um dia de sol, a contrastar com a habitual circunspecção do jogo à luz dos holofotes. As bancadas pintadas de azul, branco e amarelo, as cores dos dois clubes. Cheirava a festa e a Verão. O Porto ganhou, mais uma vez. Para não variar. Mas o jogo foi fraquinho, pouco intenso e sem qualidade. O Lisandro marcou logo aos 6 minutos e o seu primeiro golo em jogos de Taça (em quatro anos no Porto!) acabou por ser mesmo decisivo. O Jesualdo Ferreira conquistou a sua primeira Taça de Portugal. Valeu bem a pena ter vindo para o Porto, entre os 60 e os 63 anos ganhou mais títulos do que em toda a sua carreira anterior, no qual ganhara...nenhum. Sem ter que se aplicar muito, o Porto foi melhor, graças à superior qualidade dos seus jogadores, mas também devido a uma maior experiência nestas andanças. Basta dizer que foi a 26ª final do Porto (14 vitórias) e a estreia do Paços de Ferreira no Jamor. Mesmo assim os “amarelos” fizeram uma boa primeira parte, com mais posse de bola e remates à baliza, mostrando bom futebol e um atitude corajosa. Isto perante um Porto preguiçoso que se limitou a gerir o esforço e a vantagem no marcador, esperando o erro do adversário para decidir o jogo em contra-ataque.A segunda parte foi diferente. Para pior. Nem o estranho nevoeiro que caiu sobre o Jamor fez aumentar o ritmo de jogo, apesar do Porto ter acordado um pouco, controlando o Paços mais longe da baliza do Nuno. Desta forma, a partida tornou-se ainda menos interessante, sem ocasiões de golo, à excepção dos desperdícios do sempre irrequieto mas trapalhão Hulk.Enfim, a final da Taça não foi brilhante, mas o Porto ganhou! Mais um título (o recorde de títulos do Benfica está cada vez mais em risco...) mais uma dobradinha, mais uma festa na Avenida dos Aliados. E mais uma adepta de (re)conquistada: eu!
imagem: Catarina Morais

17 Comments:

K said...

Olha que esta!!!Um súbito ataque de clubite azulada invadiu este blog?

Minha querida Marta, pensei que o teu coração azul-esverdeado não fosse assim tão AZUL!!! Isto está uma autêntica crónica futeboleira!!

Beijo

E já agora, parabéns ao FCP!

Anónimo said...

Marta, de facto quem sabe escrever escreve sobre tudo! Afinal também és uma autêntica estrunfina como aquelas tuas amigas : ) :) :) :)

beijinho,
Cristina M.

Dalaila said...

BEmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm! Deve ter sido da minha febre que estou a ter alucinações!!!!! Um post sobre futebol, com direito a estatística e tudo! Nomes, datas, números, primeira e segunda parte, desperdícios.... uma verdadeira crónica.... O nosso amigo João Nuno que se ponha fino.... que as tuas estatíticas!!!

BAmzei, mesmo, mesmo, GRANDE MARTA

Marta said...

Querida Dalila,

é dedicado a ti, à Xana e à Sónia :)

esforcei-me mesmo! estava mortinha para ver o teu comentário, linda!

...mas - confesso, ando a ler o blog do nosso amigo João e isso ajuda! e, CLARO, pesquisei na net!

bjo, linda

Eduardo Trindade said...

"Para não variar": curioso, aqui quando queremos dizer exatamente isso, dizemos "para variar", que seria o oposto, mas acrescentamos ironia à expressão!
O que parece ser igual dos dois lados do oceano, em teu Porto e em minha Porto, é a paixão por futebol. Com uma única ressalva: minha paixão é rubra, a tua é azul.
Abraços e parabéns!

Anónimo said...

Marta!!! :)))
Estou de queixo caído!!
Que fabulosa análise! Que precisão de estatísticas!
A próxima vez que vir um jogo contigo vou estudar muito para estar à tua altura e não fazer muito má figura!
Bem vinda Estrunfina! ;)
(eu sabia que lá no fundo tu eras azul e branca. Só podias ser! :))
Beijos,
Xana

Anónimo said...

Parabéns Marta! Muito bem analisado!E sabes que não sou portista! Bem que lhe podias ter chamado "Crónica de uma Marta anunciada"! Afinal não és só uma exímia espectadora da VIDA!
Também és uma boa observadora do futebol!

xpto

Maggie said...

Marta,

parece que temos muita coisa em comum e o gosto pelo futebol é uma delas, mas... não o clube - o meu coração é plenamente benfiquista, mas tb sou lisboeta, portanto estamos de acordo com as nossas cidades. :)
De qualquer forma, e porque, quanto a mim, quem gosta de futebol tem fair play, os meus parabéns ao FCP pelo trabalho que fez.
Mas... para o ano... espero que dê BENFICA! :)

bjs (e que análise de profissional, parabéns!)

PAS[Ç]SOS said...

Pois eu em AZUNTOS destes não me meto. Confesso que estava a estranhar a distância de publicação de posts, por aqui, nos últimos tempos. Agora percebi a razão: curso intensivo de comentadora de futebóis. Só lamento que o esverdeado tenha desbotado...

Anónimo said...

Finalmente, Martinha, percebi o poema TODO!

Um beijo miúda linda e...surpreendente!

Nuno

jg said...

Com que então uma Dragona assumida!!!
Mas hei-de descobrir-te um defeito.
Não podes ser perfeita. Descobrirei o teu calcanhar de Aquiles!

Claudia Sousa Dias said...

Ah...

Estou agora a ver a Martinha cronista d'"A Bola" ou outro jornal afim...

contratava-te já.

para inovar com descrições literárias como só tu és capaz este género de escrita.

estás de parabéns.


csd

Anónimo said...

Tu fazes
Poemas poemas
Poemas crónicas
Poemas sorrisos
Poemas gastronómicos
E
Poemas futebol!

Casas comigo, casas?

Anónimo said...

Quem quererá casar contigo?
Adorava saber!!!!!
Será Giro e Bem Educado?

Bj
Maria Benedita

Zaclis Veiga said...

Amiga! Gostei dessa incursão pelo futebol. Valeu até pedido de casamento! hum... acho que vou tratar de assistir mais jogos. :)
bjs, linda

Marta said...

Não resulta, querida Zaclis! Porque não fui eu a escrever :)
Foi o João! Foi tudo uma brincadeira que, confesso, nos divertiu :)

Também não sei quem quer casar comigo, Maria Benedita! Mas é certamente alguém que não me conhece... :)

muitos, beijos :)

adevidacomedia said...

Eu quase ia engolindo esta se os blogues não se escrevessem, de certa forma, ao contrário! :)