domingo, maio 29

Vamos às compras [pavilhões A39 e A41]


A poesia vai acabar, os poetas

vão ser colocados em lugares mais úteis.

Por exemplo, observadores de pássaros

...(enquanto os pássaros não

acabarem). Esta certeza tive-a hoje ao

entrar numa repartição pública.

Um senhor míope atendia devagar

ao balcão; eu perguntei: «Que fez algum

poeta por este senhor?» E a pergunta

afligiu-me tanto por dentro e por

fora da cabeça que tive que voltar a ler

toda a poesia desde o princípio do mundo.

Uma pergunta numa cabeça.

— Como uma coroa de espinhos:

estão todos a ver onde o autor quer chegar? —

Manuel António Pina

3 Comments:

josé luís said...

;)
(já foi poedia)

Marta said...

...e por falar em "poedia", parece que continua zangado[o blog] comigo... nem um caracter para amostra... consigo postar :(

josé luís said...

não encontro explicação para isso.
continua a fazer parte dos seguidores, e não vejo qualquer bloqueio. talvez seja isso, tente voltar a clicar no "seguir blog", pode ser que resulte.