terça-feira, março 8

...longo indelével rasto que o não vivido deixa...


[...] Cada dia te é dado uma só vez
E no redondo círculo da noite
Não existe piedade
Para aquele que hesita.

Mais tarde será tarde e já é tarde.
O tempo apaga tudo menos esse
Longo indelével rasto
Que o não-vivido deixa.
[...]

Sophia de Mello Breyner Andresen
imagem: Jorge Casais

2 Comments:

OceanoAzul.Sonhos said...

Cada dia nos é dado uma só vez e deve ser vivido como tal.
Perfeito, ao jeito de Sophia M.B.Andresen.

Anónimo said...

Lindo, Marta! Isso do não vivido tem o que se lhe diga...

P.

(eu também sou a do comentário do banco de jardim LOL)