quinta-feira, outubro 8

esta espera que é para já

8 Comments:

Zaclis Veiga said...

Ufa!
Voltaste!
E com o tão lindo João Negreiros.
Sei bem que sobre essa ansiedade da espera por aquilo que era para ser para já!
beijo
Zaclis

Tiago Taron said...

já são dois os que por si conheci e lhe fico a dever, não sei ler poesia, em especial a portuguesa contemprânea, deste João Negreiros gosto muito das duas coisas dele que aqui publicou.

PAS[Ç]SOS said...

Há 'obras' que não se comentam! Olham-se. Contemplam-se. E deixam-se entrar em nós.

Anónimo said...

A espera, quando se consegue que não nos desespere, torna o amanhã alcançado ainda mais brilhante.
Mas eu sei "que a sede de uma espera só se estanca na torrente".
Beijos. Muitos.
Xana

Dalaila said...

a espera que nos desespera, numa espera que vem e que nos faz esperar, mas depois a espera é uma esperança

mfc said...

A espera sempre nos transtorna.

Marta said...

obrigada a todos.
e desculpem-me esta minha falta de tempo, aqui.

bom...
do João Negreiros... só sei que amo cada letra que ele transforma em poema. só sei que cada poema, com as palavras postas assim, por ele, me dizem tanto.

sonja valentina said...

e quando não está em nós reverter o longo caminho da "espera" mais demorado ainda nos parece....