terça-feira, outubro 25

Frente a frente



Nada podeis contra o amor.

Contra a cor da folhagem,

contra a carícia da espuma,

... contra a luz, nada podeis.



Podeis dar-nos a morte,

a mais vil, isso podeis

- e é tão pouco.


Eugénio de Andrade

3 Comments:

Bípede Falante said...

É tão pouco, sim.
beijoss

João Menéres said...

Quando cliquei nos Comentários agora mesmo CHEGUEI A VER-ME, Marta !
Mas logo desapareci do rectângulo...

Bj.

Marta said...

Não...mas agora está ´cá!!!

estranho!

bjo