quinta-feira, dezembro 9

...trago-te assim...

[...e trago-te, assim, na ponta dos dedos, rente ao coração, como se fosses um barco de papel ou uma história inventada...]

0 Comments: