quarta-feira, março 31

Deixo um recado no Muro

[...] É aqui também que se crê estar o Centro do Mundo, simbolizado por uma bacia com água. Olhei-a longamente e, aí sim, senti que perante aquela bacia tosca, de pedra velha, podia estar uma ideia maior que o Homem. O centro do mundo deveria concentrar tudo o que temos de melhor. Os turistas acotovelam-se para ver. Os franciscanos cantavam qualquer coisa. E eu fiquei ali. Queria tanto entender[...].Chegas ao Muro. Homens do lado esquerdo com os kippa na cabeça, mulheres do lado direito. As mulheres são muito novas. Andam de trás para a frente e enfiam o rosto no «Livro das Lamentações» e não lêem, debitam, e é um choro constante que impressiona e arrepia. Os cânticos fúnebres, kinot,enchem-me os olhos de lágrimas. Lembro-me da minha mãe. Saio da zona do Muro às arrecuas, para não ofender a Deus.
Deixo um recado no Muro. Trabalhei nele uma noite inteira. Não sabia o que dizer. Escrevi: Perdoa-me, devolve-me a paz que tinha quando estava no teu regaço, no seio da minha mãe. Deixa-me. Encontra-me. Não posso continuar assim. Ouve-me hoje. Ajuda.me amanhã. Não sei se acredito. Não te minto. Mas hoje ouve o meu coração e junta-o ao teu [...].

[o certo é que sei esta oração de cor. gosto tanto.
tanto.tanto. mesmo muito. íssimo.]
Patrícia Reis in No Silêncio de Deus

imagem: daqui

3 Comments:

Lou Alma said...

A oração é lindissima e cheia de significado:
Que as tuas palavras cheguem limpas e sãs ao pé daquele que te ouvirá, porque dele será sempre a ultima vontade e só dele virá o amor

Leonardo B. said...

[... está na lista do livros a ler, assim que devolverem o exemplar à biblioteca. "Abriu o apetite"...]

um imenso abraço, Marta

Leonardo B.

* que a antiguidade do mundo a toque, em Petra!

Zaclis Veiga said...

já disse que você é linda, mas percebo que são essas "coisinhas" que leva no coração que te deixam deslumbrante.
:)