segunda-feira, novembro 28

O livro de que se fala


Estava uma tarde de sol em Vieira de Leiria. Boa para passear pela praia do Liz! E, mesmo assim, o auditório estava lotado no dia em que o livro Lúcio Feteira - A História Desconhecida: Das origens à Glória [ Volume I] deu à estampa. Interessante observar as pessoas que o compravam. Abriam-no de imediato como quem procura com urgência algo que lhes pertence. Alguns estacavam na árvore genealógica. Outros, retiam-se nas imagens. Outros, ainda, enquanto a sessão de apresentação não começava, encostavam-se a um canto, com luz, a ler. O certo, é que a vontade de entrar naquela história transbordava. Procuravam falar com o autor e pediam autógrafos antes e depois de todos os oradores falarem. Primeiro, Paulo Vicente, vice-presidente da Câmara da Marinha Grande, um discurso sentido que emocionou. Depois, Francisco Oneto Nunes, antropólogo, "filho da terra", como disseram, após ter feito o trabalho monográfico sobre Vieira. Conhecedor do terreno, falou de cátedra sobre as relações de poder e do poder simbólico naquela comunidade. Pelo meio, a pedido do autor, leu-se o fax enviado por Olímpia Feteira, filha do milionário e cabeça-de-casal da herança.  E, por fim, Miguel Carvalho falou. Agradeceu, explicou como tinha chegado ali, ao livro de que se fala. É um retrato, disse. Fruto de uma investigação jornalística e de uma curiosidade natural pela figura de Tomé Feteira, que se foi adensando. De resto, quando a revista Visão o enviou a primeira vez a Vieira  de Leiria, até foi a contragosto! Explicou que este livro é também uma forma de devolver aquela terra uma parte das suas memórias. E isso era tão visível, logo ali, só pela avidez com que muitos se atiraram às páginas, sem precisarem do conforto do sofá. E não eram apenas mãos macias, eram também mãos calejadas, muitas mãos abertas pelo trabalho mais duro.
Miguel Carvalho terminou a sua intervenção, reiterando o convite a todos que queiram dar o seu contributo para o próximo volume.E, mais uma vez e sempre, com a coluna vertebral que em nenhuma situação deixa no cabide, disse: "para já têm o primeiro volume. Tirem as vossas conclusões e mais do que julgarem um homem e um tempo julguem-me a mim".

0 Comments: