quinta-feira, agosto 26

para ti, se quiseres


O que a vida apresenta de pior não é a violenta catástrofe, mas a monotonia dos momentos semelhantes; numa ou se morre ou se vence, na outra verás que o maior número nem venceu nem morreu: flutua sem norte, sem esperança. Não te deixes derrubar pela insignificância dos pequenos movimentos e serás homem para os grandes; se jamais te faltar a coragem para afrontar os dias em que nada se passa, poderás sem receio esperar os tempos em que o mundo se vira.

Agostinho da Silva, “Ir à Índia Sem Abandonar Portugal; Considerações; Outros Textos”, 2, 25, edição da Assírio & Alvim, Lisboa, 1994

3 Comments:

Noemia said...

Olá!
Lindo seu post!

Anónimo said...

A "Filosofia da vida, deve comprar, Marta. Verá que não o larga,Ab Alberto Quadros

Marta said...

obrigada, Noémia :) bem-vinda.


eu tenho e não largo.
como largar Agostinho da Silva?
agarra-se uma vez e é para a VIDA TODA.
Abraço, estimado Alberto