domingo, setembro 4

A Francisca


Ontem, a Francisca fez 10 anos e eu, na impossibilidade de a abraçar, andei todo o dia a pensar nela. Enquanto arrumava o escritório, enquanto fazia bolo de ameixa, enquanto corrigia trabalhos, enquanto lia, enquanto ouvia Miles Davis, enquanto escrevia e-mails, enquanto via fotografias, enquanto recordava as férias, enquanto fazia chá, enquanto desfolhava livros, enquanto falava com ela. Sempre.
Pensava nela, no brilho dos olhos dela, na forma como como a sua mão escolhe as cores quando desenha.
Pensava neste amor e no silêncio colorido que se faz dentro de nós quando sentimos que, por momentos, é indizível. Que será indizível a vida inteira.

3 Comments:

josé luís said...

que sorte, francisca...
teres dez anos e uma tia que gosta de miles davis
;)

Marta said...

...a sorte é minha, José Luís...ter assim esta francisca :)

João Menéres said...

É mesmo GENIAL a tua Francisca !!!

O pavão todo engalanado, as letrinhas feitas com doçura.
E a assinatura ?
- D'ARTISTA !!!

Estou a regressar aos meus cantinhos...

Um beijo.