terça-feira, novembro 10

40 anos, já?


não acredito! eles fazem 40 anos!!! parece que ainda ontem eu estava sentada - pernas de chinês - em frente à televisão como se eles me viessem ensinar o que mais ninguém ensinava por eles. da forma como eles ensinavam. com cor, muita cor; humor, diversão. as letras, os números, as situações da vida onde me revia com facilidade. para onde me projectava num instante.
[uma vez o Egas - ou seria o Becas? - um deles foi, seguramente. deitou-se, descontraído, na cama do amigo a comer bolachas. admirado, pergunta-lhe porque está ele a comer bolachas na cama dele? ao que ele responde, calmamente, não poder comer bolachas na própria cama porque é impossível não fazer migalhas e isso é muito incomodativo...e depois não conseguiria adormecer...:)]
sim, a Rua Sésamo é uma das ruas da minha infância, pois claro que é! O que eu gostava do Becas, do Egas, do Ferrão...o que eu gostava de todos...nessa Rua da minha infância, a Sésamo.

14 Comments:

Anónimo said...

Boa Marta!!!
Bj
Mb

São said...

Já quatro décadas, meu Deus?!

De facto, o tempo estilhaça-se a uma velocidade supersónica!!

Tudo de bom

Funes, o memorioso said...

Eu gostava do "Conde Contarrrr" e de um outro personagem cujo nome esqueci, mas que estava sempre a fazer segredo de coisas óbvias. Tinha diálogos deste tipo:
- Já viste o que eu tenho aqui?
- Um sapato - respondia o interlocutor (que ia variando), ao ver o outro exibir um sapato.
- Shhhhhhhiu. É segredo.
- Um sapato - sussurrava de novo o interlocutor muito baixinho.
- Cerrrrrrrrrrrrrrrrto - concluía o meu personagem.

Também gostava da canção do sete:
sete borrachas,
um... dois... três... quatro... cinco... seis... sete!
sete lápis de cor,
um... dois... três... quatro... cinco... seis... sete!
sete limões,
um... dois... três... quatro... cinco... seis... sete!
sete ferros de engomar,
um... dois... três... quatro... cinco... seis... sete!
sete boneeeeeeecas de palha,
É a canção do seeeeeeeeeeeeeete!

O Abre-te Sésamo (como então se chamava) passava na RTP1 por volta das sete da tarde. As minhas aulas acabavam às seis e meia e eu corria para casa como um doido, para não perder um episódio. Ao outro dia, comentava-o com o meu amigo Zekez Caravalho.
Tínhamos 16 ou 17 anos de idade.

TERESA SANTOS said...

Bonecos que povoaram o imaginário de uma geração. Que ensinaram, foram lúdicos, foram lindos. Resta-nos a saudade e a mágoa de os nossos pequenitos não terem a mesma sorte. O que impera é a violência, a fealdade, (os bonecos de uma maneira geral são feios!), perdeu-se a noção do belo, ainda que tosco, como era o caso dos nossos amigos da Rua Sésamo.
Beijinho.

K said...

Eu bem digo! Neste últimos quarenta anos só aconteceram coisas muito importantes!

Beijos e viva os bicharocos dessa rua em que todos gostaríamos de viver!

Claudia Sousa Dias said...

foi o Egas!!!


só ele é que tinha lata para tal!

o Becas é que era o certinho, que o aturava estoicamente!

csd

paulofski said...

BOLACHAS... BOLACHAS... NHAMMM... NHAMMM...

Até o estou a ver, aquele monstro azul, o devorador de bolachas.

Em Portugal a Rua Sesamo começou a ser emitida em 89. Sendo eu já um adulto, à época, o programa era também muito atractivo para que assistisse e aprendesse junto das crianças.

Luísa said...

"Vem, aprender como se vai até à Rua Sésamo!", ainda trauteio a música quando vejo com a minha filha as K7 VHS...(imaginas isso?).
Ela já acha estranho coisas tão grandes para ver filmes...e quando eu era criança, elas nem existiam!!!!
Como a vida corre...!
Beijinho terno!

jP said...

um programa que correu gerações...

:)

cumps

siceramente said...

oh eu gostava da música da sopa! ehehe

Funes, o memorioso said...

Não me leve a mal, mas não é inteirsmente exacto o que diz, paulofski. Embora com o nome de "Abre-te Sesamo", o programa "Sesame Street" já passava na RTP em 1976 ou 1977.

Teresa said...

Olá Marta
Também ouvi esta notícia de manhã e pensei, ou senti, "40 anos, já?" Estes bonecos povoaram a infância dos meus filhos, e portanto a minha vida. Eu também adorava o Egas e o Becas, e o Cocas, e a Tita, e o Monstro das Bolachas, e... e... e que saudades que isto me dá!
Bjs

Carlos Azevedo said...

Há quanto tempo... Gostava mais dos Marretas e dos Fraggles, mas, se me é permitido um comentário "machista", recordo sobretudo a Alexandra Lencastre na edição portuguesa!

Luz said...

Que saudades destes tempos!
Nasci um ano depois, fiz agora os 39, mas recordo bem de os ver na tv, como me acompanharam durante tantos anos e, ainda guardo os bonecos que tenho com os quais me entretinha a falar sozinha, a fazer as minhas histórias :)

Obrigada pela recordação :)