segunda-feira, fevereiro 1

aniversário XX


Eu sempre soube que havia vida em Marta. Outros precisariam de expedições, fotografias por satélite, sinais de água no corpo. Eu não. Há vida em Marta desde que me conheço. Porque haver vida em Marta não é obra do acaso, nem é negociável. É a verdade, simplesmente. Fosse Marta um planeta, seria de morar nele em nome dos nossos melhores dias. E sonhos. Há vida em Marta. Claro que sim. Caso contrário, a terra, as palavras, a alma e o coração seriam lugares menos habitáveis.
Miguel
[enviado pelo meu mano. conhecedor absoluto de um planeta chamado meu coração. e de um outro, ainda mais à esquerda. aqui]

0 Comments: