quarta-feira, março 7

...tropeçaram e bateram em cheio na maçaneta da porta...


«De acordo com as Estatísticas/Relatório Anual 2011, elaboradas pela Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV), 19 mulheres por dia foram vítimas de violência doméstica em Portugal, no ano passado. No total foram registados 15.724 crimes de violência doméstica contra as mulheres.


Num momento em que se celebra o Dia Internacional da Mulher, a APAV assinala que a mulher continua a ser a principal vítima de todos os tipos de crime, com 80% dos crimes praticados contra o sexo feminino. O autor do crime é predominantemente do sexo masculino (78%).

Traçando o perfil da vítima de crime, com base nos dados recolhidos pela APAV, verifica-se que: a vítima é mulher; tem entre os 35 e os 40 anos ou mais de 65 anos; é portuguesa; é casada; tem a sua família nuclear com filhos; trabalha por conta de outrem e reside nas grandes cidades.

Na área da violência doméstica verificaram-se mais 505 factos criminosos ao nível dos maus tratos físicos, relativamente a 2010; mais 427 factos nos maus tratos psíquicos; mais 55 factos criminosos no homicídio tentado e mais 5 mortes por homicídio consumado do que em 2010.

A APAV tem tido um papel determinante ao nível do apoio directo à vítima de crime, mas também na prevenção do crime, anterior à vitimação. Essa resposta tem-se traduzido na qualificação dos profissionais que prestam apoio às vítimas de crime, e na sensibilização do público em geral para essas temáticas.

Ao longo de 2011 a APAV realizou 421 acções de sensibilização sobre os temas da violência no namoro, violência doméstica e violência nas escolas, que envolveram 19.624 participantes».


Fonte: aqui

4 Comments:

fallorca said...

Magnífico cartaz!

deep said...

Boa tarde, Marta. Vou "roubar" a ideia. Convém divulgar.

Feliz dia da Mulher. :)

Roseli said...

É Marta triste estatística em pleno século XXI. Aqui no Brasil também sofremos e muito com esse tipo de violência. Muitas mulheres sofrem caladas e não denunciam seu agressor. Por medo, por amor (?), por vergonha. Quando isso mudará?
De qualquer forma, Feliz Dia da Mulher
Bjs

Claudia Sousa Dias said...

roubei. Não sei se conseguirei fazê-lo hoje porque estou extremamente cansada mas vou postar uma crítica a um romance que fala precisamente sobre esta temática ainda este fim-de-semana.