domingo, setembro 23

Chuva Chuva, caindo tão mansa




Chuva Chuva, caindo tão mansa,


Na paisagem do momento,

Trazes mais esta lembrança

De profundo isolamento.



Chuva, caindo em silêncio

Na tarde, sem claridade...

A meu sonhar d'hoje, vence-o

Uma infinita saudade.



Chuva, caindo tão mansa,

Em branda serenidade.

Hoje minh'alma descansa.

— Que perfeita intimidade!...



Francisco Bugalho, in "Paisagem"

1 Comment:

TERESA SANTOS said...

E a paz que transmite, quando cai mansamente!

Abraço.