terça-feira, agosto 14

Saberei o que não sei?

- Há poemas

que não são poemas de amor?
Pergunta a mão
espreguiçando-se até à ponda dos dedos.


Saberei o que é um poema de amor?
Ou então, saberei o que não é um poema de amor?
Tudo o que preciso saber
não me parece importante
quando me esqueço
e mais tarde espanto-me de como pude esquecer
uma coisa tão essencial.
Esta é a ciência do arco e da flecha
em que nunca sabemos se acertamos no alvo
ou se o alvo anda por aí
mesmo debaixo dos nossos olhos.



Como dispor as pedras
apagando o caminho que leva à pergunta
e poder enfim sentar-me
com o alvo baloiçando na respiração?


Rosa Alice Branco



.

0 Comments: