domingo, maio 27

A filha fizera uma boa escolha...



Astrid Lindgren sempre disse que o nome Pipi das Meias Altas fora uma invenção da filha, que tendo adoecido gravemente, lhe pedira que contasse uma história: "Conta a da Pipi das Meias Altas!".



A filha fizera uma boa escolha. "Pipi" em sueco, significa "maluqueira" e a palavra para "meias altas" (langstrump) corresponde a um trocadilho grotesco com "meias azuis" - expressão com que outrora se pro...curava denegrir as mulheres cultas, amantes da literatura e até escritoras. Em 1887, o poeta e dramaturgo alemão Oskar Blumenthal dedicou-lhe um poema cujo título é "Blaustrumpfe" (meias azuis) e do qual constam os seguintes dois versos: "As mulheres não devem dedicar-se à poesia,/ mas antes tentarem ser elas próprias poemas.» O conceito, ao qual se atribui diversas origens, remonta ao século XVIII e teria nascido no salão londrino de Lady Montagu, que aí costumava partilhar os seus gostos literários com as amigas. Nesses encontros participavam também alguns homens, entre os quais um que, não podendo dar-se ao luxo de usar as meias pretas de seda condizentes com o traje de soirée, se apresentava com meias azuis. Os participantes nessas reuniões passaram, desde então, a ser conhecidos por "blue-stockings".

(...)

A Pipi das Meias Altas nasce, pois, em 1941. Em 1944, Astrid Lindgren escreve as primeiras histórias protagonizadas pela personagem. A editora Bonnier, a quem a autora, gracejando, pedira para "não alarmar o órgão oficial da juventude", recusou o manuscrito; no ano seguinte, a escritora ganharia com ele o primeiro prémio num concurso e as histórias foram publicadas.



Stefan Bollmann in Mulheres que escrevem vivem perigosamente, pag. 78, Círculo de Leitores, 2007



fotografia: Astrid Lindgren por Ulla Montan

0 Comments: