quarta-feira, julho 13

A memória guardará o que valer a pena


"A memória guardará o que valer a pena. A memória sabe de mim mais que eu; e ela não perde o que merece ser salvo".

Eduardo Galeano in Dias e Noites de Amor e de Guerra

3 Comments:

paula said...

quem me dera poder dizer o mesmo ... a minha memória brinca comigo, esconde o que preciso, faz-me tropeçar em lixo espalhado por aí. mas, está neste momento a dizer que será o paredão da praia do molhe, na fotografia...

fallorca said...

É um execelente autor, lido por tudo o que é gente na América do Sul

sem-se-ver said...

(e não só, fallorca :)

esteve cá, no acampamento do Rossio; deu por isso?