domingo, janeiro 12

Porque o amor é o ponto onde se encontram a verdade e a magia.



Vivemos uma vida normal, verdadeira, e no entanto – e por isso – temos aspirações. Terráqueos, conseguimos às vezes chegar tão longe como os deuses. Alguns elevam-se com a arte, outros com a religião; a maioria com o amor. Mas quando subimos também podemos despenhar-nos. Há poucas aterragens suaves. Podemos dar connosco aos saltos pelo chão, com uma força capaz de partir pernas, arrastados para u...ma qualquer via-férrea estrangeira. Todas as histórias de amor são potenciais histórias de dor. Se não no princípio, depois. Se não para um, para o outro. Às vezes para ambos.
Então por que aspiramos continuamente a amar? Porque o amor é o ponto onde se encontram a verdade e a magia.

Julian Barnes in "Os Níveis da Vida", Quetzal
 
 

1 Comment:

josé luís said...

li-o em inglês há uns meses. brilhante a ideia de que duas coisas, que nunca tinham sido postas juntas, podem em conjunto mudar o mundo. e também um relato comovente sobre a perda de alguém. na altura, achei que tinha sido escrito para mim.